Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo a Nu

Sexo. Dicas, histórias, fantasias, fotos. Sem preconceitos, ambas deixamos tudo a nu. Atreves-te?

Sexo. Dicas, histórias, fantasias, fotos. Sem preconceitos, ambas deixamos tudo a nu. Atreves-te?

Tudo a Nu

06
Out17

5 Passos para Aceitares a tua Homo/Bissexualidade

Vivemos numa época em que ser gay ou bi ainda é um bicho-de-sete-cabeças para a generalidade das pessoas. E é assim porque a sociedade é heterossexualizada.

Este contexto aumenta a sensação de isolamento e estranheza, quando percebemos que não somos “como os outros” e põe em risco um processo de auto descoberta que pode ser já particularmente difícil.

Estamos conscientes que cada um tem a sua maneira de sentir e de lidar com este processo de aceitação, mas acreditamos que há factores que ajudam a olhar mais naturalmente para a questão da sexualidade e a viver esta fase de forma mais saudável e mais leve. Por isso, nomeámos um TOP 5:

 

 

slider-lgbt.jpg

 

  1. Convive com pessoas com as quais te identificas: principalmente membros da comunidade LGBT, pois é importante que te possas relacionar com pessoas nas quais te revês e com quem podes ser tu, sem filtros. Ouvir histórias de quem teve as mesmas dúvidas que tu, acresce um sentimento de naturalidade e pertença cruciais para que te aceites.
  2. Sem preconceitos: Os rótulos são bons parem nos darem um ponto de partida, mas cada um de nós é único. Não caias na pressão de corresponder ou de fugir a um estereótipo, ou de pertencer a um “grupo”. Afinal de contas, estás a trabalhar para escapares de uma caixa e seria um contraproducente caíres noutra. Da mesma forma que gay não é sinónimo de efeminado, lésbica não é sinónimo de maria-rapaz e bi não é sinónimo de confusão, se te identificares com estas características, qual é o problema? Tudo o que tens de saber é que, além de todas as tuas qualidades e defeitos, gostas de homens, de mulheres, ou de ambos, sendo que libertares-te dos teus próprios preconceitos é a chave para te seres uma pessoa feliz e completa.
  1. Coming-Out, só quando fores capaz de lidar com atitudes negativas: Por um lado, assumires-te a pessoas que não te compreendem ou aceitam, quando ainda não estás confortável com a tua realidade, apenas vai somar às tuas inseguranças e tornar tudo mais frustrante. Por outro lado, se estiveres confiante na tua pele, essas visões não te vão afectar de forma relevante. Respeita o teu ritmo.
  2. Independência primeiro: Lá porque os teus pais aceitam o teu amigo gay, não quer dizer que estejam prontos para fazer o luto da ideia que tinham de ti. Se não tiveres a certeza de que reagirão bem, não arrisques contar. Não te esqueças que, se vives sob o tecto deles e não és independente, as formas de pressão que podem exercer sobre ti ganham outra força e isso vai potenciar tensão naquele que deveria ser o teu porto de abrigo.
  3. O conceito de homossexualidade tem vindo a mudar ao longo dos séculos. Nada é definitivo e tu podes fazer parte desse grupo de pessoas que contribui para que os intolerantes percebam que não têm voto na tua forma de ser, ou de estar. Junta-te à comunidade LGBT na luta pelos nossos direitos. Denuncia ataques físicos, discurso de ódio, violência doméstica… E conta connosco.

Ebony & Iv,
Autoras do blog Tudo a Nu

Comentários recentes

  • Ebony & Iv

    É verdade que uma gafe na altura-chave PODE quebra...

  • Nu Anónimo

    sexting com erros é que não! é que um gajo não and...

  • Cláudia

    Não tenho nada a perder, só gostos muito requintad...

Miminhos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D